CÓLICAS DO RECÉM-NASCIDO

Blog de crisete :PUERICULTURA, CÓLICAS DO RECÉM-NASCIDO

 

CÓLICAS DO RECÉM-NASCIDO

Monitora Suellen Gomes Barbosa

Trata-se de um espasmo doloroso do intestino que afeta bebês com poucas semanas de vida. O pequenino vai mostrar o seu sofrimento chorando horas seguidas. A cólica começa a manifestar-se à tarde ou à noitinha, pode durar meses ou desaparecer a qualquer altura, geralmente antes do terceiro mês de vida, sem qualquer tipo de tratamento.

É uma sensação nova para o bebê e dói muito. O choro de cólica é estridente e o bebê apresenta as seguintes características: fica inquieto, com o rosto vermelho, faz caretas, se contorce e encolhe as perninhas até a barriguinha.

As causas para as cólicas ainda não estão definidas. Algumas evidências apontam que seja devido à imaturidade do intestino e do sistema nervoso central. Outros alegam que ocorra pela presença de ar em excesso no estômago ingerido durante as mamadas. Parte desse ar se desloca pelo intestino, criando uma distensão abdominal e conseqüente dor.

Segundo algumas teorias, a cólica seria causada também por uma imaturidade hormonal. Dois hormônios controlam a motilidade intestinal; a serotonina, que causa contração, e a melatonina, que responde pelo relaxamento do intestino. O “desbalanço” destas substancias devido à imaturidade do sistema de liberação da melatonina no período noturno provoca aumento de espasmo intestinal e conseqüentemente a cólica.

O tipo de alimentação, a condição física do bebê e a irritação, cansaço ou ansiedade transmitida pelos pais, podem ser também outras causas.

Como mencionado, a região digestiva do bebê ainda é imatura ao nascer, sendo ele capaz de ingerir apenas o leite materno. Qualquer outra substancia pode lhe causar cólicas. Também é importante a dieta das mães nesse período, pois qualquer alimento, bebida ou medicamento que elas ingerirem, vai diretamente para a composição do leite materno.

É importante lembrar que antes de tomar qualquer providencia deve-se ter a certeza de que o choro é de cólica.

Para o alívio das cólicas do recém-nascido:

·        Coloque o bebê sobre as suas pernas e com um pouquinho de óleo de amêndoas ou camomila em suas mãos, faça leves massagens em sua barriguinha, com movimentos suaves e circulares sempre em sentido horário.

·        Coloque o bebê, de preferência sem roupas, sobre a sua pele nua, deitado de bruços e faça massagens em suas costas, sempre deslizando suas mãos suavemente e em movimentos circulares, principalmente na região lombar (região próxima ao bumbum). Deixe o bebê à vontade e faça isso quantas vezes quiser, sempre com muito amor.

·        Aquecer a região do abdome da criança costuma amenizar as contrações. Isso pode ser feito com a colocação de bolsas térmicas ou fraldas de pano aquecidas com o passar.

·        Deite o bebê de lado direito (essa posição ajuda a esvaziar o estomago), deite-se ao lado e acaricie-o dizendo palavrinhas suaves, de bom efeito calmante nessa hora. Barriga contra barriga. Nada melhor que um contato pele a pele para recém-papais e recém-nascidos com cólicas. Ficar debruçado sobre um lugar quentinho diminui as dores.

·        Só deve ser aplicada longe dos horários das mamadas. Coloque o bebê deitado de costas, segure suas pernas e flexione-as, pressionando suavemente os joelhos contra a barriguinha. Depois estique as pernas e repita o movimento várias vezes. Isto ajuda a eliminar os gases.

·        Fazer ginástica com as perninhas do bebê como se ele estivesse “pedalando”.

Cuidados a serem tomados:

·        Amamentar a criança na posição adequada, ou seja, com uma posição confortável e uma boa pega da auréola do seio materno, de frente para a mão (barriga contra barriga). Nos casos de aleitamento artificial não amamentar a criança deitada e evitar a ingestão de ar da mamadeira, inclinando-a de maneira adequada.

·        Aguardar a criança arrotar por pelo menos 10 minutos após a mamada, em posição elevada. Muitas vezes a criança arrota quando se muda sua posição. A alimentação da mãe que amamenta deve ser saudável, com bastante líquidos, porem deve-se evitar a ingestão de alimentos como chocolates, refrigerantes e condimentos. O sistema digestivo do recém-nato tem dificuldade de digerir substancias muito apimentadas.

·        Os pais devem manter a tranqüilidade no momento das crises. Quando o choro é muito prolongado, é recomendado a divisão do trabalho entre os pais.

·        A mãe não deve ficar nervosa com as cólicas, pois sua ansiedade e insegurança são sentidas pelo bebê que reage com mais cólicas.

·        A mãe deve ter em mente que esse período não dura mais que três meses e meio.

·        Deve-se criar um ambiente calmo enquanto o bebê é alimentado e a mãe deve aproveitar esse momento com seu filho, ouvindo músicas relaxantes e certificando-se de que ela e seu filho estão fisicamente confortáveis.

REFERÊNCIAS: www.guiadobebe.uol.br, www.planetanatural.com.br,www.aleitamento.org.br. Acessado em 20/07/2006.      

 

colicas, recem-nascido

domingo 18 novembro 2007 18:01



2 comentário(s)

  • crisete Sáb 18 Jul 2009 04:43
    Nivia, esta idade é difícil, e´com 13 anos que começa as paqueras, os namoricos sim. Vc deve conversar com ela, procurar ser amiga dela. Se vc quiser conversar com alguém mais especializado procure uma psicólogas de adolescente ou até mesmo um ginecologista que trabalhe com adolescente e leve sua filha também.
  • crisete Seg 06 Jul 2009 02:38
    Olha Cláudia......isto vc deve perguntar a um médico e também é importante vc ler a bula do remédio pq lá tem orientações importantes.....outra dica importante.....vc deve conversar com os mais velhos....eles tem mais experiência......


Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.81.112.187) para se identificar     



Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para crisete

Precisa estar conectado para adicionar crisete para os seus amigos

 
Criar um blog